Como calcular o preço de venda ideal para seus produtos?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Saber calcular o preço de venda ideal para seus produtos poderá facilitar, e muito, sua gestão. Além disso você terá mais segurança para finalizar as suas vendas com sucesso.

A formação de preço de venda é uma das tarefas mais importantes para a gestão do seu negócio. Ela garante que seu empreendimento seja lucrativo, cubra os custos e, ao mesmo tempo, seja competitivo e atrativo para os clientes.

Da mesma forma que um preço muito baixo poderia desqualificar seu negócio, um valor muito elevado poderia afastar os compradores.

Os valores definidos para seus produtos não poderão acontecer por meio de tentativa e erro. Portanto, é imprescindível utilizar técnicas e ferramentas testadas e aprovadas para que você consiga chegar a valores ideais para obter mais lucro nas vendas.

Saber como calcular o preço de venda é entender o que o seu cliente pode pagar pelo seu produto, quanto os seus concorrentes estão cobrando e, por fim, o que retorna para a seu negócio.

Calcule o custo do seu produto, para depois, calcular o preço de venda

Ou seja, a primeira coisa que você precisa saber será como calcular o custo de um produto, para depois avaliar um preço final, capaz de cobrir todos os gastos, estar de acordo com a realidade do mercado e, finalmente, gerar lucro para a sua venda.

Vale ressaltar que cada tipo de negócio tem suas próprias características em relação a formação do preço de venda.

Para calcular o preço de venda, devemos começar separando o que é custo, despesa e perda. Afinal, todos esses cálculos devem ser levados em consideração na precificação de um produto ou serviço.

Confira:

  • Custo: é todo aquele valor que sua empresa gasta com a produção ou a aquisição de um determinado produto;
  • Despesa: é o valor gasto para a comercialização daquele produto;
  • Perda: é um valor imprevisto que não gera nenhum retorno financeiro.

Além desses conceitos, no dia a dia, os custos costumam ser subdivididos em diferentes tipos. Isso também é essencial para se chegar ao valor do custo total. São eles:

  • Custos fixos:  são valores fixados e que não variam de acordo com o volume de produção ou aquisição. Por exemplo, o aluguel da sua loja;
  • Custos variáveis: são valores que variam, conforme o volume de produção, aquisição, volume de vendas e também a fatores como promoções, sazonalidade etc. Por exemplo, o aumento das comissões durante datas sazonais.
  • Despesas Variáveis aquelas relacionadas à comercialização dos produtos ou serviços, como por exemplo, impostos sobre as vendas, taxas cartões de crédito, comissões, fretes, entregas, etc…

Afinal, como formar o preço final de um produto?

Calculamos a formação de preço de venda somando custo + lucro e obtemos o preço de venda. Dessa forma é possível calcular o preço de venda final de um produto.

Saber como calcular o custo de um produto de forma correta, pode aumentar muito a sua margem de ganhos do que um preço elevado, que possa resultar em uma menor quantidade de vendas. Uma outra ferramenta muito usada pelos gestores é o markup. 

A tradução mais comum para markup é “taxa de marcação”. Esse é um termo que indica quanto do preço do produto está acima de seu custo de produção e distribuição.

markup é um índice aplicado sobre o custo de um produto para a formação do preço de venda. Consiste basicamente em somar ao custo unitário uma margem de lucro. 

Portanto, é necessário incluir impostos e os demais percentuais que incidem sobre o preço de venda da mercadoria.

O preço de venda deve ser suficiente para cobrir todos os custos, despesas e impostos, além disso, deve gerar um lucro na venda para manter a empresa ativa. Desta forma podemos simplificar a estrutura do markup, onde o preço é igual a somatória de todos os elementos inclusive o lucro desejado. Veja o exemplo:

(+) Custos

(+) Despesas

(+) Impostos

(+) Lucro

(=) Preço de venda

Por isso, separamos para você uma Planilha de Formação de Preço de Venda para te auxiliar a calcular, de forma correta, o preço final dos itens ou serviços prestados.

Você pode gostar também:

4 dicas para melhorar a sua revenda de gás

4 Dicas para melhorar a gestão da sua revenda de gás

Para gerenciar a sua revenda de gás de forma assertiva, não basta fazer os cálculos de custos e receitas. Com o crescimento do seu negócio, o gerenciamento se torna mais complexo, aumentando ainda mais a necessidade de uma gestão eficiente.

Está precisando de ajuda para por seu negócio em dia?

Deixe seus dados aqui que ligamos para você