9 erros que devem ser evitados na gestão da sua empresa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Realizar a gestão da sua empresa de forma eficiente é fundamental para o crescimento dos negócios e pode ser a chave para que uma organização seja bem ou mal sucedida.

Se você tem uma empresa, mas não está contente com os resultados que ela está alcançando, saiba que você pode melhorar e muito a saúde financeira do seu negócio corrigindo alguns erros que podem estar presentes na própria gestão.

Se você quer saber quais são os principais erros na gestão da sua empresa, então confira a seguir e entenda como evitá-los:

1 – Não separar as despesas

As contas da empresa não são contas pessoais. Saiba separar.

A primeira dica para quem quer evitar erros é separar as despesas pessoais das empresariais. Essa medida deve ser inserida na cultura da empresa e fazer parte da rotina dos negócios.

Para que isso seja mais fácil, evite levar as contas da pessoa física para a empresa e vice-versa.

2 – Não registrar os recursos

Quando você não registra tudo o que entra e sai de recursos da sua empresa, a chance de alguma coisa dar errado é grande. Isso porque essas medidas impactam no resultado e podem comprometer o planejamento financeiro como um todo.

O registro detalhado todas as despesas e receitas permite que seja conhecido de onde vem e para onde vai o dinheiro da empresa e, assim, podem ser feitos cortes ou substituições nos gastos.

3 – Não ter um sistema de gestão

Não registrar as despesas em um bom sistema de gestão também poderá representar um grande erro na sua gestão financeira.

O sistema de gestão vai muito além de uma plataforma ou um software: é todo o processo utilizado por startups, pequenas e grandes empresas para gerenciar e analisar as interações com clientes, antecipar necessidades e desejos, otimizar a rentabilidade, aumentar as vendas e personalizar campanhas de captação de novos clientes.

Um sistema de gestão ajuda sua empresa a dispensar os processos obsoletos e o esforço manual para que o seu negócio possa progredir. A plataforma organiza as contas e contatos de forma acessível, em tempo real, acelerando e simplificando o processo de vendas.

4 – Não definir metas inteligentes

Um erro comum de muitos empresários é ter dificuldade de estabelecer metas, principalmente quando o assunto é gestão financeira. Isso porque ela deve estar dentro da realidade do seu negócio, isto é, ela deve ser mensurável e atingível.

O que muitas vezes não é.

Em vez de ficar preso a lembretes em notas adesivas amarelas ou imerso em planilhas, ao estabelecer metas você passa a ter mais foco e disciplina.

5 – Não realizar projeções financeiras

É importantíssimo fazer uma projeção financeira para sua empresa. Isso te ajuda a prever, com mais facilidade, o que ocorrerá no futuro.

A realização de projeções é fundamental em qualquer planejamento, pois, dessa forma, podemos antever necessidades e nos preparar para qualquer tipo de situação.

6 – Não criar um time consciente

Um erro muito comum em algumas empresas é a falta de uma cultura organizacional forte, que tenha como base a prestação de contas.

É muito importante que os colaboradores, do menor cargo ao maior, saibam exatamente a importância de registrar as operações realizadas.

 

7 – Não utilizar ferramentas financeiras

Não utilizar ferramentas financeiras, como por exemplo, o fluxo de caixa, torna-se um erro, já que não é possível conhecer de forma detalhada as principais entradas e saídas de recursos.

O gerenciamento de fluxo do caixa é uma prática importantíssima para qualquer empresa que deseja acrescentar uma vantagem competitiva sobre seus concorrentes.

As ferramentas financeiras tem o objetivo de atender às necessidades dos clientes, fortalecendo o relacionamento com eles de forma vantajosa resolvendo os problemas e “dores de cabeça” da melhor forma possível.

8 – Capital de giro em segundo plano

Toda empresa tem um custo mínimo para funcionar. São as chamadas despesas fixas, como aluguel, água, luz e impostos.

Para que sua empresa possa funcionar normalmente, o planejamento financeiro deve prever de onde virão os recursos para arcar com essas despesas – que precisam ser pagas –, independentemente do faturamento. Sem capital de giro, você pode ter dificuldades para gerenciar seu negócio e, com isso, enfrentar dores de cabeça.

9 – Sem reservas para eventualidades

Os custos com a folha de pagamento devem estar previstos dentro da estratégia financeira da empresa, levando em conta que o valor varia com o tipo de produto ou de serviço.

E não se esqueça que é fundamental qualquer empresa ter uma reserva para custear toda e qualquer eventualidade, como demissões, rescisões de contratos, 13º salários, demais benefícios — sempre se baseando nos resultados obtidos após medir os riscos dessas operações.

Logo, considerando o contexto atual em que vivemos e o aumento considerável de crises enfrentadas pelas empresas, ressalta-se ainda mais a importância de um canal apropriado, isto é, um sistema de gestão financeiro para atuar na administração da comunicação e execução de um planejamento estratégico.

Gostou deste conteúdo? Acredito que irá gostar de saber Como calcular o preço de venda ideal para seus produtos.

Continue acompanhando as novidades em nosso blog e nas nossas redes sociais.

Você pode gostar também:

4 dicas para melhorar a sua revenda de gás

4 Dicas para melhorar a gestão da sua revenda de gás

Para gerenciar a sua revenda de gás de forma assertiva, não basta fazer os cálculos de custos e receitas. Com o crescimento do seu negócio, o gerenciamento se torna mais complexo, aumentando ainda mais a necessidade de uma gestão eficiente.

Está precisando de ajuda para por seu negócio em dia?

Deixe seus dados aqui que ligamos para você